Referências sobre segurança

Referências que conheci recentemente sobre segurança da informação e de computadores e redes. Não necessariamente são novas, mas ainda não adicionei ao meu portal de referências Hyperlink. Confira aqui desde já.

Livros

Livros sobre segurança de computadores do pesquisador Matt Bishop.

Publicações especiais sobre segurança em tecnologia, do Instituto de Padrões e Tecnologia (NIST), Administração de Tecnologia do Departamento de Comércio dos EUA. A primeira e mais famosa publicação é o Handbook de introdução a segurança de computadores, mas existem dezenas de outras disponíveis.

Recursos

Java

Para saber mais:

Ferramentas Java

Clojure

Mais uma linguagem para a Java Virtual Machine (JVM): Clojure.

Clojure é uma linguagem de programação predominantemente funcional, e provê um rico conjunto de estruturas de dados imutáveis e persistentes. Clojure é um dialeto da linguagem de programação Lisp, e compartilha com Lisp a filosofia de código-como-dado e um poderoso sistema de macro. Clojure compila diretamente para bytecode da JVM.

Eis uma apresentação segundo o artigo Clojure: Challenge your Java assumptions, por Joshua Fox, 2009-05-12 em JavaWorld.com:

Clojure é uma linguagem funcional dinâmica para a Máquina Virtual Java (JVM), lançada em versão 1.0 em maio de 2009. Clojure oferece um novo conjunto de técnicas de programação visando código robusto e desenvolvimento rápido. Em particular, ela oferece novas soluções para computação multicore. Não importando se você adere a Clojure ou permanece com Java, aprender sobre esta nova linguagem pode desafiar suas assunções sobre a melhor forma de projetar software.

O projeto da linguagem de programação Clojure é software livre sob licença Eclipse Public License (EPL) 1.0. Está hospedado em Google Code e seu desenvolvimento mais recente é mantido em GitHub e Assembla.

Veja também o blog Clojure com novidades sobre esta linguagem de programação.

Ferramentas

Uma boa referência para novidades em ferramentas de desenvolvimento no universo Java é a newsletter do Java Tools Community. Você pode ler o boletim on-line no portal do projeto, ou se inscrever na lista de anúncios para receber por e-mail.

Por falar em ferramentas, Java Power Tools é o nome do livro de John Ferguson Smart, publicado pela O’Reilly Media – ISBN-13: 9780596527938, 910 páginas, abril de 2008.

Em seu blog, Smart divulgou o recente lançamento da segunda Java Power Tools Newsletter, tendo como tópico em discussão os frameworks de teste web que podem ser usados com Java: Selenium, HTMLUnit, WebDriver, JWebUnit.

Java EE 6

Saindo de um blog em java.net para outro, a dica do dia (Tip Of The Day – TOTD) de Arun Gupta de 13 de agosto foi: TOTD #93: Getting Started with Java EE 6 using NetBeans 6.8 M1 & GlassFish v3 – A simple Servlet 3.0 + JPA 2.0 app.

Em oito passos simples, Gupta mostra como é fácil criar um exemplo de aplicação Java EE 6 no NetBeans 6.8 (atualmente em Milestone 1) e GlassFish v3 utilizando as especificações atualizadas Servlet 3.0 e Java Persistence API (JPA) 2.0, da iminente plataforma Java EE 6.

Java REST Frameworks

Saindo do java.net mas ficando nos frameworks web… O incansável Matt Raible, criador do AppFuse e constante avaliador de frameworks Java para web, fala no artigo My Experience with Java REST Frameworks (specifically Jersey and CXF), 2009-08-27 (também em Javalobby), de suas experiências com os frameworks REST.

Para uma introdução sobre REST, recomendo meu artigo REST e a evolução da arquitetura de software, atualizado em 2008-10-18.

Veja também o anúncio The Apache Wink project has released its first version, por Eli Baram 2009-08-28, em TheServerSide.COM, sobre o lançamento do framework de construção RESTful Web services Apache Wink.

Java SE 7

E assim como vem aí o Java EE 6, está a caminho também o Java SE 7.

O artigo Java 7 What’s New, Performance Benchmark – 1.5, 1.6, 1.7, por Taranfx.com, 2009-08-29, traz uma análise do desempenho da nova versão do JDK 7, em comparação com Java SE 5 e 6. Java 7 ficou bem na fita.

E voltando aos blogs do java.net, é também sobre Java 7 o artigo The seven small language changes that will be in JDK7, por Rémi Forax, 2009-08-29, comentando a divulgação de Joe Darcy das sete mudanças aceitas para inclusão no JDK7 no projeto coin-dev.

Últimas

E para fechar o post sobre ferramentas Java, meus últimos achados no assunto:

Top 100 Free Java Books to Download, 2009-08-28.

Crítica do livro DWR Java AJAX Applications, por Manuel Jordan, 2009-08-28, em Javalobby.

Artigo JPA Performance, Don’t Ignore the Database, por Carol McDonald, 2009-08-28.

New Monitoring Capabilities in GlassFish v3, no java.net Editor’s Daily Blog de 2009-08-27.

Implementing composite keys with JPA and Hibernate – The issue of the legacy database schema, artigo por Stephen B. Morris, 2009-08-25, em IBM developerWorks.

GMaps4JSF in the JSF 2.0 Ajax world, por Hazem Saleh, Staff Software Engineer, IBM, 2009-08-25, também em IBM developerWorks.

NetBeans 6.7.1 com JavaFX

Já faz quase um mês (27 de julho) que o NetBeans IDE 6.7.1 foi lançado, mas ainda é digno de nota.

De acordo com o Release Notes, a versão 6.7.1 é uma pequena atualização do NetBeans IDE 6.7, acrescentando o seguinte:

  • Suporte a JavaFX 1.2, cujo runtime e ferramentas estão integradas nos bundles de instalação “JavaFX” e “Tudo” do NB67
  • Atualização do GlassFish v3 Prelude para incluir correções do build #28f
  • Incorporação de diversos e importantes correções de bugs votadas pela comunidade, especialmente no Editor Java e em project scanning areas

Além disso, a versão 6.7 já traz:

  • Suporte a Maven para criação de plugins e web-services bem como suporte para POM e J2EE
  • Integração com Kenai permite criar e editar projetos hospedados no Kenai de dentro do IDE
  • Melhorias para PHP incluem suporte a Selenium e completamento de código SQL
  • Suporte a C++ para profiling, biblioteca Qt, refatoração de código e expansão de macros
  • Plug-in de Web API Gateway possibilita o consumo de APIs Web em aplicações
  • Suporte a Java ME para projetos CDC, no bundle Java ME SDK 3.0 (e bundle “Tudo”, claro).

Baixe o NetBeans IDE 6.7.1

O NetBeans IDE 6.8, atualmente em Milestone 1, trará suporte à futura Plataforma Java EE 6, cuja especificação está perto de ser concluída. É o que diz o artigo Java EE 6 in NetBeans IDE 6.8 Milestone 1 , por Petr Jiricka, de 2009-08-07, em Javalobby.

Para saber mais:

Whitepaper GlassFish em português

A Sun está distribuindo um whitepaper sobre seu produto baseado no GlassFish, servidor código-aberto de aplicações Java EE: o Portfolio Sun GlassFish.

Baixe o PDF: Construa uma Plataforma Web Aberta de Alto Desempenho para sua Empresa com o Portfolio Sun GlassFish™
Documentação da Sun Microsystems, Fevereiro de 2009
(original em inglês)

A única solução de software livre (código aberto) que tem se mantido, em 2006 e 2008, no quadrante líder do relatório do Gartner Quadrante Mágico para Servidores de Aplicação Corporativos é o Red Hat JBoss. A solução da Sun tem se mantido um pouco atrás, no quadrante dos visionários, mas bem próximo de se juntar aos líderes.

O software livre Apache Geronimo está situado em uma posição mais atrás, ainda no quadrante dos players de nicho, embolado com vários outros fornecedores rumando o início do quadrante líder.

O relatório do Gartner terá atualização no terceiro trimestre de 2009. Então, brevemente veremos como estará o posicionamento atual desses servidores, provavelmente já contemplando a fusão dos líderes BEA e Oracle.

Veja a seguir transcrição do resumo e do índice do artigo da Sun.

Resumo

Sun GlassFish whitepaper - capa As atuais empresas de TI líderes de mercado devem construir mais com menos — mas o mercado oferece ferramentas excessivamente caras, muito difíceis de adquirir/usar/manter ou de que ofereçam suporte aos padrões da concorrência. O portfolio Sun GlassFish™ é uma plataforma de aplicativo Web aberta completa que proporciona às empresas as inovações provenientes das principais comunidades de código-fonte aberto, empacotado em uma solução que oferece preços flexíveis baseados em inscrições e suporte empresarial. Proporciona às empresas de todos os portes a extraordinária escalabilidade e segurança necessárias para os aplicativos de missão crítica.

Índice

  1. Resumo executivo
  2. Desafios do mundo atual
    • Inovações da comunidade vs. soluções patenteadas
  3. A solução da Sun
  4. 10 razões principais para usar o portfolio Sun GlassFish
  5. Perspectivas do setor
    • Portfolio Sun GlassFish no governo
    • Portfolio Sun GlassFish nas telecomunicações
    • Portfolio Sun GlassFish na saúde
  6. Conclusão
    • Saiba mais

Sun GlassFish whitepapers e webcasts em inglês:

NetBeans e Eclipse seguem evoluindo

Em 2006 e 2007, o tema de IDE Java ferveu, mas desde então sucessivas versões dos IDEs NetBeans e Eclipse vêm avançando regularmente.

NetBeans segue com as revolucionárias e bem sucedidas séries de versões 5.x e 6.x que lhe conferiram um salto de evolução e popularidade, Eclipse com a estratégia de lançamentos anuais das “luas de Júpiter” do Eclipse — Calisto, Europa, Ganimedes… — nas versões 3.2 em diante que buscam atualizar e manter o renome deste IDE.

Dia 24 O Eclipse lançou mais uma “lua anual”, a versão 3.5 Galileo. Site oficial de download Eclipse 3.5 aqui. Ian Bull escreveu uma série de artigos (em inglês) muito interessante avaliando os seus dez novos recursos preferidos no Eclipse Galileo: Eclipse Galileo Feature Top 10 List, no seu blog em EclipseSource. Eu estive acompanhando os pacotes do Eclipse até a distribuição Europa (Eclipse 3.3) em junho de 2007.

Hoje, apenas seis dias depois, NetBeans 6.7 tem sua versão final lançada. Site oficial de Download NetBeans 6.7, NetBeans IDE 6.7 New and Noteworthy. Peter Garich destacou em artigo (reprodução Javalobby) impressões como a aparente economia de memória e o recurso de visualização gráfica de dependências Maven (que o Eclipse já possuía).

Por sinal, ambos IDEs são competentes ambientes de desenvolvimento integrados não só para Java, mas para uma diversidade cada vez maior de plataformas e linguagens de programação, incluindo C/C++, PHP, Python, Ruby, Groovy e outras.

Tendências

O serviço Google Trends permite analisar tendências de popularidade de padrões ou termos pesquisados no Google em geral. Embora pouco preciso — termos pesquisados nem sempre inferem precisamente o assunto intencionado, devido à ambiguidade de significados e contextos — esse serviço não deixa de ser uma fonte de indicadores de tendência.

Para reduzir a ambiguidade do termo de pesquisa “eclipse”, que é nome do IDE mas também de um fenômeno astrológico comum, consultei o Google Trends pelos termos Eclipse e NetBeans associados a “ide”. Eis o resultado para “eclipse ide” × “netbeans ide”, de 2004 até hoje:

O gráfico sugere que o Eclipse tende a ser (pelo volume de pesquisas no Google, com as devidas ressalvas de subjetividade!) IDE mais popular, mas o salto evolutivo do NetBeans tem impulsionado sensível crescimento de popularidade deste nos últimos anos, em oposição a uma curva descendente do primeiro.

JavaServer Faces 2.0 aprovado

O assunto Java do momento é a aprovação da especificação JSR 314 para JavaServer Faces 2.0. A votação de aprovação final da JSR 314 foi encerrada dia 26 de maio último, com 12 votos a favor e quatro votos ausentes (Apache, IBM, SAP e Nortel).

JSF 2.0 é uma atualização da especificação de JavaServer Faces, desde a última versão JSF 1.2 aprovada na JSR 127 em maio de 2004. Embora ainda não definido, é provável que JSF 2.0 venha a compor o rol de tecnologias da Plataforma Java EE 6 na especificação guarda-chuva JSR 316.

Desde JSF 1.1, este padrão de desenvolvimento para a camada de apresentação web MVC orientado a componentes e eventos vem se popularizando, ganhando de um lado desenvolvedores adeptos e de outro fornecedores de implementações e componentes cada vez mais robustos, poderosos e bem resolvidos. Vem ganhando terreno em relação a frameworks web independentes como Struts (1 e 2), GWT, Wicket, Tapestry e outros. À medida que amadurece, o JSF tem a seu favor o fato que é o framework web Java padrão integrante da plataforma Java EE.

JSF 2.0 introduz Ajax na especificação, incorporando conceitos de vários frameworks JSF Ajax existentes. Inclui uma biblioteca Javascript para realizar operações Ajax básicas. A biblioteca ajuda a definir uma forma padrão de enviar requisições Ajax e de processar a resposta, reduzindo problemas de compatibilidade entre componentes de fornecedores diversos. Veja por exemplo ICEFaces 2.0 And JSF 2.0 Together, por Roger Kitain, 2009-05-28, em Javalobby.

Não estou tendo tempo para acompanhar de perto as novidades, mas tem muita gente boa fazendo isso e cujos blogs merecem ser consultados. Em especial:

O que você sabe ou opina a respeito do JSF 2.0? Conte para nós.

Nota: Por falar em atualização de especificação padrão, acompanhe também Java Persistence 2.0 Proposed Final Draft (artigo por Celso Martins em 2009-05-27), para o mecanismo padrão de persistência JPA.

Redirect versus Forward

Atualizei meu artigo de coletânea de Informações úteis sobre a cabeçalhos HTTP e tipos MIME, no tópico sobre redirecionamento.

Acrescentei uma seção citando a diferença entre o Forward (encaminhamento) de Java e o mecanismo de Redirect (redirecionamento) HTTP. Além disso, fiz duas figuras que, creio, ilustram bem Redirect e Forward e evidenciam as diferenças entre os dois mecanismos.

Nas referências do tópico, há o artigo em português de Rafael Ponte e o tópico em Java Practices, com mais informações a respeito do tema.

JavaFX em foco

JavaFX 1.0 foi oficialmente lançado em 4 de dezembro último.

O objetivo da tecnologia JavaFX é prover uma plataforma unificada de construção e distribuição de aplicações Internet ricas (RIA) incorporando mídia rica (áudio e vídeo de alta fidelidade, texto formatado, gráficos vetoriais, animações) e Web Services para os mais de 800 milhões de dispositivos desktop (computadores), móveis (celulares, PDAs) e eletrônicos (TVs e outros aparelhos) com Java embutido.

JavaFX visa constituir uma atraente camada de apresentação para o ecosistema Java, permitindo criar conteúdo que combine o melhor de software e serviços Enterprise avançados com RIA.

A tecnologia JavaFX provê uma linguagem de script declarativa de alto desempenho, JavaFX Script. JavaFX Script surgiu de um projeto chamado F3, por Chris Oliver, que entrou na Sun quando esta adquiriu sua empresa Seebeyond em setembro de 2005.

No ambiente web, a tecnologia JavaFX pretende competir com Adobe Flash (Player, Wikipédia e Wikipedia) e Flex, além do ilustre desconhecido Microsoft Silverlight (Developer Center, introdução).

Fonte: Sun Microsystems, JavaFX. A família de ferramentas JavaFX provê a habilidade de criar conteúdo interativo, aplicações e serviços para desktop, dispositivos móveis e equipamentos eletrônicos.

Colabora para um bom desempenho de JavaFX no ambiente desktop o recente lançamento do Java SE 6.0 Update 10 (já atualizado pelo Update 11), que introduz a nova geração do Java Plug-in. O novo Java Plug-in sofreu uma profunda reestruturação arquitetural para prover uma plataforma mais ágil, eficiente e robusta para a distribuição de conteúdo Java (Applet) e JavaFX no navegador web. O Plug-in oferece também maior integração ao ambiente DOM e JavaScript do navegador.

As primeiras ferramentas para desenvolvimento JavaFX também estão disponíveis, gratuitamente. Nos downloads do portal JavaFX estão disponíveis:

  • JavaFX 1.0 SDK para Windows (requer JDK 6u7 ou superior) e Macintosh (requer JDK 5y13 ou superior) – ferramentas básicas JavaFX de linha de comando;
  • JavaFX 1.0 Production Suite para Windows e Macintosh – suite de ferramentas e plug-ins que se integram a Adobe Photoshop e Illustrator CS3, permitindo um fluxo colaborativo entre designers gráficos e desenvolvedores;
  • NetBeans IDE 6.5 for JavaFX 1.0 – versão recém-lançada do IDE NetBeans 6.5 com as extensões de suporte ao desenvolvimento JavaFX.

A propósito, um artigo de Weiqi Gao ensina como fazer funcionar JavaFX 1.0 em Linux: NetBeans Plugin.

A Sun também está disponibilizando o Early Access do Projeto Kenai – JavaFX Plugin for Eclipse. Leia mais a respeito no post de Jim Weaver em Javalobby.

Para saber mais:

NetBeans 6.5

Com um dia de antecedência ao previsto (20/11), ficou disponível para download a versão final do NetBeans IDE 6.5.

A nova versão oferece suporte às tecnologias Java SE, Java Web e EE, Java ME, Ruby, C/C++, PHP e SOA. Também traz embutidos (integrados na instalação) os servidores GlassFish V2 UR2, GlassFish v3 Prelude e Apache Tomcat 6.0.18. E a versão 6.5 já foi lançada com os pacotes de idioma (traduções) oficiais disponíveis, incluindo Português do Brasil. Além disso, o pacote UML está disponível na Central de atualizações e o suporte à Python está disponível como Early Access (versão preliminar).

Veja o anúncio de lançamento: NetBeans IDE 6.5 Now Available for Download!, NetBeans Community News, 2008-11-19. Mais informações sobre a versão 6.5 você encontra no artigo Lançamentos Java deste blog. E no portal NetBeans: NetBeans IDE 6.5 Features, Tutorials and Documentation. Para quem gosta de ver para crer, há o Guided Video Tour of NetBeans IDE 6.5 (Screencast).

O NetBeans IDE está disponível para baixar em diversos mirror servers em todo o mundo.

Alternativas também gratuitas ao NetBeans IDE:

Lançamentos Java

Lançamentos em IDEs Java

No início de novembro, a empresa JetBrains liberou a nova geração do seu famoso IDE comercial para desenvolvimento Java (SE, EE e ME), o IntelliJ IDEA versão 8.

Para conferir as novidades da nova versão, veja IntelliJ IDEA 8 Release Highlights: Linguagens e Frameworks suportados, Recursos e Melhorias, Desempenho e Usabilidade; há também a Lista completa de recursos do IntelliJ IDEA 8. Está disponível o download do IntelliJ IDEA 8.0 Free 30-day Trial.

Leia também JetBrains Has Released IntelliJ IDEA 8, por Irina Megorskaya, 2008-11-07, em DZone Javalobby.


O lançamento final do cada vez mais popular software livre NetBeans IDE 6.5 está previsto para 20 de novembro próximo, de acordo com o NetBeans Release Roadmap. O NetBeans IDE 6.5 Release Candidate 2 (RC2) ficou disponível em 2008-10-29.

NetBeans 6.5 é uma atualização significante em relação à versão 6.1 e inclui as seguintes novidades principais: suporte nativo a PHP (veja avaliação do desempenho de acordo com a quantidade de arquivos, por Petr Pisl, 2008-11-07), suporte evoluído a JavaScript (codificação e depuração) e a bancos de dados (SQL history, SQL completion, visualização de respostas e melhorias em edição), GUI Builder: suporte a Nimbus e nomes de classe simples, JUnit: suporte a método único de teste, Debugger: redesenho do recurso Step Into. Veja NetBeans IDE 6.5 Release Candidate Release Notes.

Download do NetBeans 6.5 Release Candidates e NetBeans 6.5 RC2 Community Language Downloads.

Leia também O NetBeans 6.5 já fala português, por Paulo Canedo, 2008-10-03.


E o Oracle JDeveloper 11g teve sua versão final liberada em outubro. O lançamento foi anunciado no Oracle OpenWord em San Francisco, EUA, no final de setembro. Certificado para rodar em Windows NT/2000/XP/Vista, Linux e Macintosh, requer JDK 6. O download do Oracle JDeveloper 11g (Build 5156) gratuito está disponível na Oracle Technology Network (requer registro).

Muita informação, documentação, exemplos e outros materiais de apoio e suporte podem ser encontrados na OTN, no Java Developer Center e JDeveloper Documentation.

Veja também Oracle JDeveloper and ADF 11g FAQ e Java Developers to Benefit from New Release of Oracle JDeveloper and Oracle Application Development Framework, Oracle Press Release em 2008-09-22.

Atualidades de Projetos Apache

Lançado Apache Tomcat JK 1.2.27 Web Server Connector, conforme Apache Foundation Announcements. O Apache Tomcat Connector – conhecido também pelo codinome JK, é um mecanismo conector para integrar servidores web — como Apache HTTPd ou Microsoft IIS — ao servidor de aplicações web Java Apache Tomcat.

Principais melhorias do JK versão 1.2.27: nova Watchdog Thread, Probing de conexão melhorada, Mount Extensions, Melhor suporte a IIS, Status Worker evoluído, além da correção de diversos bugs pequenos.

O lançamento da nova versão ocorreu em 2008-10-28: The Apache Tomcat Connector – News: JK-1.2.27 released. Veja o ChangeLog para uma lista completa de mudanças. Download Apache Tomcat JK Connector.


Liberado em 2008-10-18 o release de manutenção Apache Wicket 1.3.5, Apache Foundation Announcements. Apache Wicket é um popular framework para desenvolvimento de aplicações web em Java.

Novos recursos da versão 1.3.5: Autocompleter mais personalizável, adiciona clearLocalizerCache ao Application JMX bean, além de diversas melhorias e dezenas de correções de bugs.

É recomendada a atualização o mais rápido possível. Se você vem da versão 1.2, leia o guia Migrating to Wicket 1.3. Wicket 1.3.5 Download.


Lançado Apache POI 3.2-FINAL, 2008-10-21, Apache Foundation Annoucements. Este é um lançamento de correção de bugs que corrige numerosos problemas encontrados na versão 3.1 lançada em julho deste ano. Apache POI é a popular biblioteca Java para manipular (ler e escrever) formatos de arquivo Microsoft Office OLE2 como Word, Excel, PowerPoint e Visio.

Veja o Histórico completo de mudanças. Download POI 3.2.


Lançado em 2008-10-22 o Apache OpenEJB 3.1. OpenEJB é uma implementação leve e embutível (embeddable) de EJB 3.0 com suporte parcial a EJB 3.1. Pode ser usado não somente como um servidor autônomo (standalone), como também servidor embutido em Tomcat, JUnit, Eclipse, Intellij, Maven, Ant, ou qualquer outro IDE ou aplicação.

Esta versão traz recursos EJB 3.1 e melhorias EJB: Singleton Session Beans, Constructor Injection, Spring Integration. Suporte a injeção para JSF 1.2 ManagedBeans em Tomcat; e mais uma série de novos recursos de servidor embutido e de servidor standalone.

Leia também Apache OpenEJB community releases OpenEJB 3.1, por David Blevins, 2008-10-31, em TheServerSide.COM.


E um entra um novato: lançado James Mime4j 0.5. Change log detalhado. Mime4J, subprojeto de Apache James, é uma biblioteca escrita em Java para parsing (varredura, processamento) flexível de MIME (Multipurpose Internet Mail Extensions).

Mime4j foi projetado para ser extremamente tolerante contra violação dos padrões. Provê um parser para fluxos de mensagem de e-mail em formato MIME ou RFC822 puro, com suporte aos estilos SAX, DOM, e pull parsing. Intencionalmente, o parser lida apenas com a estrutura da mensagem, sem realizar nenhuma decodificação de base64 ou quoted-printable.

E mais

GlassFish v3 Prelude – Launching today, 2008-11-06.

Leia também:


Getting Ready for the Imminent JavaFX SDK 1.0 Release, por Jim Weaver, 2008-10-30, em DZone Javalobby.

Leia também Jump into JavaFX, Part 1: JavaFX Preview SDK — Experience JavaFX with NetBeans 6.1 and Project Nile, por Jeff Friesen, 2008-11-06, em JavaWorld.


JPPF 1.6: Java-Based Open Source Grid Computing Platform, por Laurent Cohen, 2008-10-30, em DZone Javalobby. E JPPF, the grid computing platform for Java, releases version 1.6, 2008-10-31, em TheServerSide.COM.

Veja JPPF – Java Parallel Processing Framework.