Mega compras: Sun – MySQL e Oracle – BEA

Cadeia alimentar

Este janeiro 16 foi dia dos gigantes de tecnologia irem às compras. Dois mega anúncios de aquisição ocorreram hoje.

A Sun Mycrosystems anunciou o acordo de compra da MySQL AB, produtora do MySQL, mais popular software open source gerenciador de banco de dados do mundo, por aproximadamente 1 bilhão de dólares.

De acordo com nota do Plantão INFO, O MySQL está instalado em mais de 10 milhões de máquinas no mundo e é utilizado até pelo sistema de buscas do Google.

Com a aquisição, a Sun busca reafirmar sua posição de fornecedor líder em plataformas para Web e ser reconhecida como o maior contribuidor comercial para o código aberto (open source). Jonathan Schwartz, Presidente e CEO da Sun, destacou em seu blog que sua empresa “está injetando um bilhão de dólares no M de LAMP.”

Além de injetar combustível no MySQL como parte da popular plataforma combinada de softwares abertos para web LAMP — sistema operacional Linux, servidor web Apache, banco de dados MySQL e linguagem de aplicações PHP (ou Python, ou Perl) — quem sabe também a Sun comece a promover um pacote de plataformas open source só com prata da casa: SGMJ — OpenSolaris, Glassfish, MySQL e Java. 🙂

Segundo matéria da IDG Computerworld Brasil, a aquisição pode complicar o relacionamento da Sun com a Oracle, hoje seu maior parceiro em banco de dados. Isso porque o MySQL compete diretamente com a Oracle e outros fornecedores de bancos de dados e a Oracle tornou-se proprietária do InnoDB após adquirir seu desenvolvedor, a Innobase Oy, no final de 2005.

A empresa MySQL AB, detentora da marca MySQL e do domínio mysql.com, foi fundada na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark, Allan Larsson e Michael “Monty” Widenius, que trabalham juntos desde os anos 80. A empresa era financiada por venture de capital desde julho de 2001.

Para saber mais:


Em seguida, uma aquisição ainda mais peso-pesado: A Oracle Corporation anunciou acordo de compra da BEA Systems fechado por 8,5 bilhões de dólares.

Larry Ellison, CEO da Oracle, afirmou que a adição dos produtos e da tecnologia da BEA vai melhorar e estender significativamente a suíte de software Oracle Fusion middleware. De fato, o BEA WebLogic disputa com o IBM WebSphere o título de servidor de aplicações mais reconhecido do mercado. IBM, BEA e Oracle são Líderes em infra-estrutura de aplicações, com suas famílias de produtos em torno dos middleware (servidores e tecnologias) de aplicações, processos e portal, centrados em Java EE.

A estratégia agressiva e acelerada da gigante Oracle em comprar concorrentes fortes no mercado para expandir a abrangência em linhas de produtos suas já existentes gera uma dificuldade de integração. Em razão destas aquisições, a Oracle atualmente já tem, por exemplo, no leque de aplicações corporativas (ERP e CRM) quatro pacotes de produtos distintos — Oracle Applications E-Business Suite, PeopleSoft, Siebel e JD Edwards — e oferece com a marca Oracle BI dois pacotes distintos de ferramentas para inteligência de negócios (BI) — Oracle Discoverer e Hyperion.

Agora, com as famílias de produtos para infra-estrutura de aplicações Oracle Fusion Middleware (nome novo para a suíte do Oracle Application Server) e BEA WebLogic, a Oracle tem em mãos — parafraseando artigo da Tech Watch — mais um volumoso bolo de cabelo para desembaraçar.

Análise inicial do Gartner destaca que, após a fusão, a Oracle se torna o segundo maior fornecedor de middleware, em receita, atrás apenas da líder IBM. Oracle tem especial foco na China, onde BEA é líder. Sem detalhes da estratégia de transição divulgados, os analistas recomendam a quem estiver prospectando produtos de middleware da Oracle ou da BEA que monitore o progresso da aquisição e seu impacto nos produtos, pois os portfólios da Oracle e da BEA têm muitas sobreposições.

Em outubro passado, a BEA já havia recusado uma proposta de compra pela Oracle, afirmando que a oferta de 6,7 bilhões subestimava o valor de mercado da BEA Systems. A recusa valeu a pena: o ágio da primeira oferta até a compra foi de quase 27%.

Para saber mais:

[Referências atualizadas em 18 de janeiro.]

Gozado ver a Sun, criadora da tecnologia Java, adquirindo uma produtora de banco de dados, e a Oracle produtora do mais renomado servidor de banco de dados do mundo anunciando aquisição de uma empresa centrada em tecnologia Java!

Para finalizar com chave de ouro o tema, não deixe de ler a crônica de Rod Johnson — o criador do Spring Framework — The Power of Adoption: Why no Company is Big Enough to Deny Developers What They Want, com seus pensamentos sobre as duas aquisições. Veja também a discussão do artigo em TheServerSide.COM.

5 Replies to “Mega compras: Sun – MySQL e Oracle – BEA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *