Fusão de Submarino e Americanas.com

O Submarino e Americanas.com, as duas maiores empresas de comércio eletrônico de varejo no Brasil, anunciaram sua fusão nesta quinta-feira, dia 23.

As lojas virtuais Submarino e a Americanas.com já tinham origem comum, a GP Investimentos. Agora, juntam forças numa operação bilionária. O Acordo de Fusão da Americanas.com e do Submarino forma uma nova sociedade aberta, a B2W – Companhia Global de Varejo, com Lojas Americanas detendo 53,25% das ações representativas do capital social, e os acionistas de Submarino, 46,75%. Novo gigante do comércio eletrônico, B2W nasce com faturamento acumulado nos nove primeiros meses deste ano de quase R$ 1,6 bilhão — R$ 563 milhões do Submarino e R$ 1 bilhão da Americanas.com.

A possibilidade de fusão entre as empresas foi discutida pela primeira vez durante o auge da crise da rede mundial, no segundo semestre de 2000, logo após o estouro da bolha nos Estados Unidos. Bem estruturadas em finanças, logística e administração, porém, as duas empresas brasileiras atravessaram bem os tempos difíceis e viram a Internet no Brasil e o mercado captado por ela crescerem continuamente até hoje.

Desde o início do mês, quando o Submarino anunciou crescimento de 69% no EBITDA e de 104% no lucro líquido para o 3º trimestre fiscal de 2006 (3T06), as ações do Submarino já haviam subido em torno de 30%, mais do triplo da média do Ibovespa. Na véspera do anúncio da fusão, os papéis do Submarino subiram 4,8% e ações preferenciais das Lojas Americanas (donas da Americanas.com) saltaram 3,81%.

Para saber mais:

Deixe uma resposta