Vem aí o LibreOffice 3.4

Está em fase Beta a versão 3.4 do pacote de programas de escritório LibreOffice, mas você ainda pode chamá-lo de BrOffice.

LibreOffice é o mais popular e bem sucedido pacote de escritório como software livre, com editor de textos/documentos, planilha eletrônica, apresentações, desenhos/ilustrações e banco de dados, baseado no formato aberto de documentos OpenDocument (ODF), e também compatível com os formatos do Microsoft Office.

Contudo, o nome e andamento do projeto de software livre desse pacote tem passado por vários caminhos.

Nascida como StarOffice, a suíte foi rebatizada para OpenOffice.org após a compra da empresa alemã StarDivision pela Sun Microsystems em 1999.

O projeto OpenOffice.org surgiu em 2000 e contou com a participação brasileira a partir de 2001. Naquela época, surgiu a comunidade OpenOffice.org.br que o traduziu e o divulgou no Brasil até 2004. Em 2005, a comunidade enfrentou problemas com o registro da marca no país. Assim surgiu o BrOffice.org, o mesmo produto OpenOffice.org em português do Brasil (pt-BR), mais as ferramentas linguísticas para nosso idioma.

Depois que a Oracle comprou a Sun — principal mantenedora do projeto OpenOffice.org — em 2009, um grupo de desenvolvedores da suíte de produtividade OpenOffice.org, que não concordava com os rumos que o projeto seguia desde então, acabou por se desvincular da Oracle em setembro de 2010. Dessa dissidência surgiu a organização livre The Document Foundation (TDF), com a missão de apoiar e evoluir o conjunto de formatos de documentos OpenDocument e dar continuidade ao projeto original de software livre do OpenOffice.org, adotando o nome LibreOffice.

A comunidade brasileira de desenvolvedores do BrOffice apoia o projeto LibreOffice. Na versão 3.4 do produto, passará a adotar o nome LibreOffice, para maior homogeneidade. A TDF solicitou a marca original OpenOffice.org à Oracle e convidou a empresa a participar do projeto, mas sem sucesso até agora.

Um ponto central da dissidência é que o OpenOffice.org mantido pela Oracle tem seus release gerados por um ambiente de build proprietário, mantido por um pequeno time de engenheiros. O LibreOffice é software livre e baseado em ferramentas livres. Os mantenedores do projeto LibreOffice estão trabalhando na migração total para GNU Make como primeiro passo para facilitar compilações cruzadas de Linux para Windows. O objetivo é que, com o tempo, qualquer pessoa com tempo e um PC possa construir releases do LibreOffice a partir dos códigos-fonte.

StarOffice, OpenOffice.org, BrOffice.org, BrOffice ou LibreOffice, o que importa é que este é o mais competente pacote de programas de escritório em software livre disponível no Brasil, e se apresenta como uma alternativa realmente viável ao pacote comercial Microsoft Office.

Para saber mais:

2 Replies to “Vem aí o LibreOffice 3.4”

  1. Faltou dizer que, depois da saída da maior parte dos desenvolvedores do OpenOffice.org para o LibreOffice, a Oracle desistiu do projeto e o abandonou. A pequena comunidade restante do OpenOffice.org tenta manter o projeto. Seria muito bom que tivéssemos mais de um grande pacote de escritórios em código aberto. A existência de um único pacote pode suscitar desejos pessoais incontroláveis em certas pessoas…

Deixe uma resposta