AJAX cresce rápido em Java

Crescem rapidamente as tecnologias para viabilizar a utilização prática, produtiva e estruturada de AJAX — combinação de JavaScript assíncrono com componentes XML — em aplicações Java EE na web, especialmente em conjunto com as tecnologias de páginas JavaServer Pages (JSP) e componentes JavaServer Faces (JSF).

Um bom ponto de partida no assunto é o artigo New Technologies for Ajax and Web Application Development: Project jMaki, Project Dynamic Faces, and Project Phobos, de Jennifer Ball para a Sun Developer Network (SDN) em outubro de 2006. É o primeiro de uma série de artigos introdutórios sobre novos projetos conduzidos ou apoiados pela Sun para facilitar aplicações web dinâmicas com Ajax.

O artigo destaca inicitiavas já populares como o Projeto jMaki, com suporte a JSP e JSF, e o Projeto Dynamic Faces específico para JSF, bem como o novo framework em desenvolvimento pela Sun codinome Projeto Phobos, parte do projeto de software livre GlassFish, implementação de referência Java EE 5.0.

O Projeto jMaki é um framework que provê um modelo leve para componentes reusáveis com suporte a Ajax em taglibs JSP e componentes JSF, já integrando componentes do Dojo toolkit, widgets da biblioteca Yahoo User Interface (YUI), API do Google Maps e outros.

Já o novo projeto Phobos da Sun visa o desenvolvimento de aplicações web com suporte a linguagens de script como JavaScript interagindo com o ambiente server-side da Plataforma Java EE.

Junte-se a isso outra iniciativa pioneira muito interessante, disponível livremente para a comunidade de desenvolvedores: o Google Web Toolkit (GWT), um framework de desenvolvimento de software Java com suporte a AJAX que permite gerar aplicações com suporte JavaScript e HTML dentro dos padrões a partir de classes Java escritas com GWT. Um ponto fraco do GWT é a forma de integração do framework com modelos HTML, que utiliza sintaxe proprietária, e não padrões já existentes como JSP ou JSF.

Para saber mais:

One Reply to “AJAX cresce rápido em Java”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *