[Revisado em 2010-03-05.]

À medida que experimento e convivo com os níveis organizacionais de empresas, principalmente de médio e grande porte, percebo e compreendo na prática a diferenciação de características dos níveis hierárquicos de gestão.

É nítida a existência de três níveis: o Estratégico da alta gestão (institucional, executiva), o Tático da gestão departamental e o Operacional da gestão localizada (equipes). Consegui identificar e diferenciar algumas características interessantes destes níveis, que listo a seguir.

Nível
Estratégico Tático Operacional
C
a
r
a
c
t
e
r
í
s
t
i
c
a
Abrangência Global, Corporação, Instituição Regional, Unidade, Divisão, Departamento Local, Setor, Equipe
Área Presidência, Alto Comitê Diretoria, Gerência Coordenação, Líder técnico
Perfil Visão, Liderança Experiência, Organização Técnica, Iniciativa
Resultado Efetividade Eficácia Eficiência
Horizonte Longo prazo Médio prazo Curto prazo
Foco Destino Caminho Passos
Diretrizes Visão, Objetivos Planos de ação, Projetos Processos, Atividades
Conteúdo Abrangente, Genérico Amplo, mas Sintético Específico, Analítico
Ações Determinar, Definir, Orientar Planejar, Gerenciar Executar, Manter, Controlar, Analisar
Software Painel de Controle, BI, Editor de texto Project, Planilha, Editor de texto, Apresentação Service Desk, CRM, ERP, Aplicações específicas

Enquanto tenho aprendido isso empiricamente, fiz uma pesquisa na Internet e tive a feliz surpresa em descobrir que minhas experiências práticas convergem para o que a literatura acadêmica preconiza.

Descobri a Teoria Neoclássica da Administração e suas idéias, que parecem o caminho para me dar fundamentação teórica e a organização metodológica para este meu conhecimento tácito.

Estou descobrindo — para tudo na vida tem uma primeira vez, não importa quando — autores fantásticos como Peter Drucker (1909-2005, austríaco) e o mundo dos negócios segundo ele. É de Drucker a corretíssima frase “o que não se pode medir, não se pode gerenciar”. E completando: Não se pode medir o que não se pode definir. E para definir é preciso entender.

É, quanto mais aprendo, mais certeza tenho de quanta imensidão ainda há a aprender. Ou, como diria o filósofo Sócrates: “tudo que sei é que nada sei”.

Para saber mais:

Eficiência, Eficácia e Efetividade: