[Atualizado em 2008-04-19.]

Lembra do Cubo Mágico? É um quebra-cabeça tridimensional consistindo em um cubo colorido multi-facetado em 3 fileiras e 3 colunas, todas giratórias, cujo objetivo é embaralhar os cubinhos e depois montar de forma que cada uma das 6 faces fique com seu 9 quadradinhos na mesma cor.

O Cubo Mágico, ou Cubo de Rubik, foi inventado em 1974 pelo escultor e professor de arquitetura húngaro Ernö Rubik. Foi um passatempo bastante popular nos anos 80. Atualmente, tem até versões eletrônicas do cubo para brincar on-line: no site oficial Rubik’s.

Eu tinha um comigo há anos com as cores todas embaralhadas. Tentei solucionar algumas vezes, mas nunca consegui montar mais do que uma face completa. Hoje encontrei o cubo abandonado e resolvi apelar para a maior enciclopédia de todas, a Internet (e o Google!), e não é que com a Solução do Cubo Mágico, por Max Artur (cubomagico.sytes.net; endereços alternativos: www.maxartur2.890m.com, cubomagico.k6.com.br, www30.websamba.com/maxartur), fui seguindo os passos e em menos de uma hora lá estava o meu cubo “resolvido”?

Compreender cada passo e identificar no cubo suas iterações necessárias é o que toma mais tempo, mas uma vez encaminhado, é só seguir os movimentos propostos sem errar. A lógica dos passos da solução proposta é bem clara.

Recomendo também o site Cubo Mágico, do campeão brasileiro Pedro Santos (dica de Renato), rico em métodos e algoritmos com ilustrações animadas (applet), do básico ao avançado.

Posso não ter entendido ainda toda a fabulosa engenhosidade dos movimentos nem saber se existem outras soluções mais diretas, mas… o que importa? A satisfação de ver o cubo solucionado foi boa mesmo assim!


Existem muitas variantes possíveis de técnicas. Por exemplo, o método básico apresentado por Pedro Santos difere um pouco do de Max Artur. Ambos começam por uma cruz, mas em seguida a proposta de Max Artur é formar T’s laterais completando a camada mediana, enquanto no método de Santos cada T é formado completando a camada mais próxima à face da cruz inicial. Não importa qual técnica você assimile melhor ou prefira, todas levam ao mesmo resultado final.

Enquanto eu fico feliz em montar o Cubo de Rubik, olhe em que ponto estão os mais fanáticos, nestes vídeos do YouTube:

Veja também em um câmera mais próxima: YouTube – Rubik’s Cube Former World Record.

Para saber mais: