fevereiro 2016


Na série de artigos para Explorar Buenos Aires, estamos no de número quatro para falar do tradicional bairro de Recoleta. Lembrete: Todos os preços citados em pesos argentinos de jan/2016.

  1. Introdução e Informações essenciais
  2. Região Central, Puerto Madero e San Telmo
  3. Palermo
  4. Recoleta
  5. Escapada: Colonia del Sacramento
  6. Outros passeios e pontos de interesse

Mapa de Buenos Aires com foco em Recoleta

Em uma sequência de três quadras na Junín, começando da esquina com Vicente López, você tem o shopping Recoleta Mall (Vicente López 2050), e atravessando a rua, o Cemitério Recoleta, a Igreja N.S. do Pilar, o Centro Cultural Recoleta e, ao final da descida, uma escada rolante dá acesso ao shopping Buenos Aires Design. Se continuar atravessando o gramado onde ocorre a feira de artesanato e a Plaza Francia, chegará ao Museu de Belas Artes. Atravesse a avenida pela passarela, passe a Faculdade de Direito e chegará à Floralis Genérica.

Centro Cultural Recoleta (Junín 1930): Informações turísticas, galerias de arte e outros espaços de artes visuais e cênicas, lanchonete, o Museu Proibido NÃO Tocar e, ao fundo, o terraço do shopping Buenos Aires Design, onde eventualmente há apresentações artísticas ao ar livre. Entrada gratuita. Ter-sex 13h30-20h30; sáb, dom e feriados 11h30-20h30; seg fechado.

Foto montagem de experiências no Museu Proibido Não Tocar
Museo Participativo de Ciencias (MPC) – Prohibido no Tocar (Museu “Proibido NÃO Tocar” – dentro do Centro Cultural Recoleta): Nos dois andares de alas — óptica, eletricidade, mecânica, arte, tecnologia, matemática, música/ondas/som, fenômenos naturais e auditório — as crianças são estimuladas a interagir com muitas experiências e demonstrações interativas de Física. É como um mega laboratório divertido, mais proveitoso para crianças em idade escolar, mas pequenos curiosos devem gostar. Ter-sex 10-17h. Sab, dom, feriados e férias de verão (ter-dom) 15:30-19:30. Reserve umas duas horas para percorrer tudo. Entrada $75 (passou para $80 em fevereiro) adulto ou criança.

Foto montagem Igreja N.S. Pilar
Basílica Nuestra Señora del Pilar (Junín 1904): Inaugurada em 1732.

Cementerio de la Recoleta (Cemitério da Recoleta – Junín 1760): Construído em 1822 como primeiro cemitério público da cidade, ocupa o equivalente a quatro quadras. Entre inúmeros corredores de mausoléus, lá estão sepultados célebres como Eva Perón (“Evita”, atriz, líder política e primeira-dama da Argentina durante a presidência de seu marido general Juan Domingo Perón em 1946-1952), Domingo Faustino Sarmiento (escritor, estadista e 7º Presidente da Argentina em 1868-1874), gerando “turismo fúnebre”.

Hard Rock Cafe anexo ao shopping Buenos Aires Design, visto da Av. Pueyrredón
Buenos Aires Design (Av. Pueyrredón 2501 com Azcuénaga): Seg-Sáb 10-21h, Dom e feriados 12-21h. Anexo ao shopping, a primeira filial latinoamericana da rede internacional de restaurantes Hard Rock Café: Dom-Qui 12-1h, Sex e Sáb 12-2h.

Feira de Artesanato de Plaza Francia (interseção das Avs. Pueyrredón, Del Libertador e Alvear, depois do Buenos Aires Design): Artesanatos e lembranças variados, bons preços. Fins de semana e feriados, 11-20h.

Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) (Av. Del Libertador 1473): Ter-Sex 12h30-19h, Sáb e Dom 9h30-19h; Seg fechado. Entrada gratuita.

Ao lado do MNBA próximo à Av. Pueyrredón, uma Passarela de pedestre com o piso de concreto todo grafitado atravessa Av. Pres. Figueroa Alcorta. Do outro lado, a antiga “Praça República Federativa del Brasil” estava em obras para se tornar mais um estacionamento público. Passando em frente às escadarias da Faculdade de Direito, se chega à Plaza de las Naciones Unidas, onde está a Floralis Genérica.

Foto montagem de ângulos da Floralis Genérica
Floralis Genérica (Av. Pres. Figueroa Alcorta 2301): Escultura de 20m de altura em aço inoxidável e alumínio.

El Sanjuanino (Posadas 1515; filiais também em Belgrano e Barrio Norte): considerada por muitos a melhor empanada de Buenos Aires. Se estiver em um grupo de até 6 pessoas, pode dar sorte de ter disponível a mesa redonda no salão térreo; no subsolo há mais mesas, de quatro lugares.
Preços, não inclusa propina (10%): Empanada $20, Pepsi $35, Água com gás $32, Bife com fritas $240, Milanesa com fritas $130 (pratos individuais).

Em destaque, a mesa redonda de 6 lugares com sofá.

Salão térreo do Sanjuanino Recoleta.

Na série de artigos para Explorar Buenos Aires, este terceiro fala do encantador bairro de Palermo. Lembrete: Preços em pesos argentinos, de jan/2016.

  1. Introdução e Informações essenciais
  2. Região Central, Porto Madero e San Telmo
  3. Palermo
  4. Recoleta
  5. Escapada: Colonia del Sacramento
  6. Outros passeios e pontos de interesse

Mapa de Buenos Aires com foco em Palermo

Palermo é o bairro mais extenso da cidade e o mais verde. E, para mim, o mais charmoso e agradável para se hospedar e perambular, cheio de belos edifícios residenciais entremeados por restaurantes, cafes, kioscos, mercearias, lojas, incluindo o shopping center Alto Palermo (Av. Santa Fe 3253, entre Bulnes e Av. Coronel Díaz).

Diagrama de sub-bairros (regiões) de Palermo

Fonte: Vamos! Spanish Academy.


De tão grande, o bairro costuma ser informalmente identificado por 9 ou 10 sub-bairros ou regiões, cada um com seu próprio apelido característico. Os mais frequentemente usados são os dois abaixo da rua Guatemala, Palermo Soho e Palermo Holywood, divididos pela Av. Juan B. Justo. Ainda tem Palermo Botanico (alguns dividem também Palermo Zoo), Alto Palermo, Palermo Nuevo, Palermo Chico, Palermo Pacifico, Palermo Norte, Palermo Freud. Leia mais a respeito em Entendendo Palermo (blog Buenos Aires para Chicas, 2012-06-05) e 100 Barrios Part 2: Sub-Barrios of Palermo (Vamos Spanish Academy, 2013-09-27, em inglês).

Hospedagem

O AirBnB oferece muitas centenas de apartamentos em Palermo. Esta me pareceu a opção que, além de bom custo-benefício e vasta quantidade de opções disponíveis, nos permitiu liberdade e flexibilidade para quem está com criança. Dica: Super indico o ótimo apartamento duplex de Joe (leia meu comentário no AirBnB) em que ficamos em Palermo Botânico, para até 4 pessoas, dois quartos e todo equipado.

Se preferir a comodidade de um hotel, o TripAdvisor lista centenas, em geral disponíveis em sites como Booking.com (exibidos no mapa) e Hoteis.com (exibidos no mapa), além dos outros tipos de propriedades disponíveis (pousada, albergue, apart-hotel, apartamento). Na mesma região do apartamento que indiquei, estes sites mostram o Infinito Hotel (ranking 188 do total de 449 no TripAdvisor), mas não conheço para dar qualquer referência.

Atrações

Parque 3 de Febrero (Av. Del Libertador, a oeste e leste da Av. Sarmiento): O maior bairro abriga em sua região norte a maior área verde da cidade, o Parque Três de Fevereiro, também conhecido como Bosques de Palermo, com 370 hectares. A título de comparação, o Central Park em New York tem 341 ha e o Ibirapuera em São Paulo 158 ha. Em suas extensas áreas gramadas com sombra de inúmeras árvores frondosas, as pessoas podem descansar, se divertir e exercitar. Em toda extensão das avenidas de circulação interna, como Infanta Isabel, Pedro Montt, Berro Adolfo, há pistas onde as pessoas correm, caminham, andam de bicicleta, patins, skate. Integram o Parque o Jardim Japonês, o Rosedal, um lago, várias praças e monumentos, espaços públicos com aparelhos de ginástica, e até o Planetário da cidade.

Foto montagem com destaques do Jardim Japonês.
Jardim Japonês (Av. Casares 2966, esquina Av. Del Libertador): Construído e doado a Buenos Aires em 1967 pela Comunidade Japonesa, o Jardim tem entrada paga ($70, menores de 12 e aposentados não pagam), mas vale a pena, é uma agradável imersão no ambiente japonês. Caminhando pelo entorno e belas passarelas e pontes de um lago cheio de grandes carpas (koi), ao som de música japonesa nos alto-falantes, você encontrará monumentos e serviços japoneses como restaurante (fecha terças), viveiro (supre o jardim e vende plantas), souvenirs, dentre outros. Todos os dias 10-18h.

Foto montagem do Rosedal.
Rosedal (Av. Infanta Isabel 900, ou Av. Pres. Pedro Montt com Av. Iraola): Na ala oeste do parque está o Rosedal, que completou seu centenário em 2014. Tem uma coleção de mais de 18 mil rosas distribuídas no Jardín de Rosas, com seus canteiros geométricos, além de belas áreas como o Jardín de los Poetas, com bustos de poetas e escritores célebres, o Paseo El Rosedal e Pérgola del Lago, uma passarela pergolada margeando o lago até a ponte. Terça a domingo, Verão 8-20h, Inverno 8-18h.

Mapa Rosedal. Fonte: Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires.

Lagos de Palermo – pedalinhos e botes (Av. Infanta Isabel 460): Apesar do nome, é um lago só. A oeste da ponte do Paseo El Rosedal, você pode alugar 30 minutos de biciscafos (pedalinhos) para 2 ($140) ou 4 pessoas ($200) ou bote para 4 ($160) para passear no lago, que se estende rodeando o Rosedal. Meia hora de pedalinho nem deve ser suficiente para atravessar o lago todo, mas é mais que suficiente para cansar as pernas, hehe.

Foto montagem Planetário Galileo Galilei
Planetário Galileo Galilei (Av. Sarmiento com B. Roldán): Inaugurado em 1968, o Planetário de cinco andares tem uma big sala de projeção 360° em uma cúpula de 20m diâmetro, onde são projetados documentários temáticos. Também abriga uma coleção de meteoritos provenientes do Norte argentino e outra sala de projeção menor para mostras temporárias. No final do ano fecha para manutenção e reabriu para temporada de verão em 16/01/16, terça a domingo, com apresentações ($50 cada) das 14-19h. Nas noites de verão (5/2 a 4/3/2016), espetáculo ao ar livre “Música sob as Estrelas” ($100). A bilheteria abre 12h até esgotarem os ingressos do dia. Chegue cedo!

Na movimentada Plaza Italia, da Av. Santa Fe partem outras grande avenidas, Sarmiento e Gral. Las Heras. Na esquina Santa Fe com Sarmiento está a bilheteria do Parque de Exposições La Rural (entradas: Av. Sarmiento 2704 – Av. Santa Fe 4201): No período em que estivemos lá, estava havendo a exposição “Dinosaurios – Mundo Jurásico” ($150 adultos, $100 crianças) com 19 dinossauros robotizados em escala real, meu filho amou! Vale conferir se há alguma exposição legal na época em que você for.

Zoo Buenos Aires (Entrada principal Av. Sarmiento com Av. Las Heras – Plaza Italia. A outra portaria na esquina de Av. Libertador e Av. Sarmiento abre sábados, domingos e feriados): Otimo zoológico com cerca de 350 espécies animais, incluindo um aquário, uma granja e um reptilário, além de apresentações didáticas. Alguns animais, como maras (pequeno roedor típico da Argentina) e patos, circulam livres pelo zoo. Quiosques vendem um baldinho de comida para animais ($70). Nas jaulas aplicáveis há rampas ou orifícios onde se pode jogar a ração, e para animais mais dóceis como os cervos, é possível alimentá-los diretamente na boca pela cerca. Diversão garantida para as crianças! Entrada $190, Tarjeta VOS dá 50% de desconto, menores de 12 anos não pagam. Todos os dias 10-19h, entrada até as 18h.

Mapa do Zoo de Buenos Aires

Mapa do Zoo. Fonte: Zoo Buenos Aires (acessado em Internet Archive Wayback Machine).

Jardim Botânico Jardín Botánico Carlos Thays (Av. Santa Fe 3951, esquina República Arabe Siria): Inaugurado em 1898, foi desenhado pelo paisagista francês Carlos Thays, autor do traçado de alguns dos espaços verdes mais importantes de Buenos Aires. Abriga perto de 6 mil espécies vegetais.

Foto montagem de panorama do MALBA e detalhes de obras expostas.
MALBA – Museo (Museu) de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Av. Figueroa Alcorta 3415, esquina San Martín de Tours): Quadros (incluindo “Abaporu” da brasileira Tarsila do Amaral), esculturas, vídeos (em salas escuras próprias) de artistas latinoamericanos. É um problema para crianças que gostam de tocar em tudo, pois há muitas montagens delicadas diretamente no chão ou em mesas (e muitos vigias para alertar que não se pode tocar em nada). Entrada $75, quartas $36, menores de 5 anos não pagam. Visita guiada quarta e domingo 16h.

Museu Evita (Lafinur 2988, esquina Juan María Gutiérrez, próximo à Av. Las Heras): Vestimentas, objetos pessoais e documentos que divulgam a vida, obra e ideário de María Eva Duarte de Perón e do primeiro peronismo. Ter-Dom 11-19h, entrada até 30 min antes de fechar.

Feria (Feira) de Plaza Julio Cortázar, ex Plaza Serrano (Serrano/Jorge Luis Borges com Honduras – Palermo Soho): Feira de artesanato bem variada, em torno da praça onde ao centro há um parquinho infantil público cercado e à volta muitos cafés, restaurantes e bistrôs com boa comida (nós gostamos do Meridiano 58, o blog do Ricardo Freire indicou o Social Paraíso). Qua-Sex 15-20h; Sáb, Dom e feriados 14-20h.

Alimentação

Como já disse, Palermo é um bairro onde não faltam restaurantes, cafés, lanchonetes, confeitarias, sorveterias, opções para todos os gostos e bolsos. Vou citar apenas alguns destaques pessoais.

Sorvetes (Helados): Por toda Buenos Aires você encontra filiais da famosa rede de sorveterias Freddo, em Palermo não é diferente (há pelo menos três, no shopping Alto Palermo, no shopping Portal Palermo/Jumbo e na Av. Santa Fe 3856 em frente ao Jardim Botânico); um Cucurucho (cone waffer com 2 bolas) é $70. Experimentei também uma sorveteria Helados Nicolo (esquina de Scalabrini Ortiz com Antonio Beruti) com preços bem em conta e um bom e tradicional sabor Dulce de Leche (na Argentina, o doce de leite é tão tradicional, inclusive no sabor de sorvete, que no McDonald’s os sabores de casquinhacono — são baunilha e doce de leite, e não chocolate). Mas se quiser experimentar um sorvete especial, caseiro e delicioso, a dica é a seguinte…

Foto da sorveteria Jauja
Sorveteria Jauja (Av Cerviño 3901, esquina Lafinur) – “Genuino Helado Artesanal de la Patagonia“: Deliciosos sorvetes artesanais em dezenas de sabores “patagônicos” de frutas, cremes, variações de chocolate e, claro, de doce de leite. Comi um farto cascão (Capelina) com dois sabores e coberturas por $75. No piso superior fica o living com mesas, incluindo wi-fi e tomadas para quem quiser conectar seu dispositivo móvel. Fica em uma esquina tranquila e simpática próxima ao zoo. E repare na foto o “coleiródromo” para deixar lá fora o cachorro.

Foto da fachada com sobreposição de detalhe do prato.
Don Julio Parilla (Guatemala 4691, esquina Gurruchaga): Claro, se Argentina lembra churrasco (parilla), eis um ótimo restaurante onde você come um saboroso e bem preparado bife de chorizo (corte argentino de contrafilé bovino). Posição 24 no ranking do TripAdvisor entre mais de 3 mil restaurantes em Buenos Aires. Entrada (Cubierto) de pães e patê (opcional): $30; bife de cuadril (alcatra): $241; bife de chorizo ancho (contrafilé largo, detalhe da foto, não resisti e comi um pedaço antes): $213; bife de lomo (filé mignon): $277; refrigerante (gaseosa) ou água: $38; suco de laranja (exprimido): $48; copa del dia (taça de vinho do dia): $80; porção de batatas (papas) fritas: $86; ensalada verde: $96; acrescente a tudo a gorjeta (servicio) de 10 a 15%, que nunca é inclusa na conta. Acompanham as carnes molhos chimichurri (tradicional argentino, especiarias no azeite/vinagre) e vinagrete.

Menção honrosa para Tucu – Empanadas Tucumanas e Pizzas (Scalabrini Ortiz 2762): quase 20 sabores de empanadas e mais de 40 de pizza na pedra. O local é bem pequeno (só duas mesinhas), pois faz mais entregas (4808-0407, 4807-6410 e 4805-7715), mas é tudo gostoso, sai rápido e o preço é ótimo. Promoção de pizza muzzarella grande (6 fatias) + 6 empanadas $170, 3 empanadas e um refrigerante (gaseosa) $60, 14 empanadas $185. Aberto de 11-15h e 19-24h.