Transcrição sem referência é plágio

Incrível como as pessoas, ainda mais com as facilidades de pesquisa da internet, copiam textos dos outros sem o menor escrúpulo.

Eu disponibilizo bastante material na internet, na forma de artigos e post de blogs, em meu site e neste blog. Os textos que produzo podem ser reproduzidos livremente, e a única coisa que exijo é que seja citada a fonte. Só isso. A citação do autor e a referência bibliográfica para a publicação original.

E em uma rápida pesquisa feita através da própria internet, é fácil encontrar dezenas de exemplos de plágio, ou seja, de transcrição literal de trechos inteiros de meus artigos sem qualquer citação da fonte.

Por exemplo, sobre meu artigo introdutório “PMBOK e o gerenciamento de projetos“, uma única consulta ao Google me trouxe dezenas de publicações em blogs, sites de empresas e até em artigos acadêmicos, sem nenhuma citação da minha autoria ou da referência ao meu artigo.

Exemplos:

Em meio a tantos plágios, meus parabéns a três que dignamente citaram a fonte:

Em tempo, contatei os sites aqui citados nos exemplos sobre o plágio e a ausência da referência. Vamos ver em alguns dias que retorno obtive.

3 Replies to “Transcrição sem referência é plágio”

  1. Atualização sobre os contatos:
    – Me retornaram da empresa Fenix IT ontem mesmo informando que seriam tomadas providências. Hoje o site inteiro está fora do ar.
    – O artigo postado no portal Administradores.com.br está indisponível hoje.
    – Nos dois blogs do Blogspot, meu contato através de comentário aos artigos sequer está exibido, provavelmente aguarda moderação. Talvez eu contate diretamente o provedor de hospedagem Google Blogger…

  2. Ontem o setor responsável do Google (provedor do serviço Blogger/Blogspot) pela análise de violações autorais me retornou, informando serem procedentes minhas reclamações, e desativou as duas páginas citadas hospedadas no blogspot.com.

    Eu havia feito a reclamação ao Google pelo formulário apropriado, no dia 7/2. A resposta automática enviada imediatamente informou que o processo de análise poderia demorar um pouco, dado o volume de reclamações recebidas. Mas deram retorno em apenas sete dias, e ainda houve o feriado de carnaval no período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *