Fraude do dia: CVRD

Mais uma fraude, para fechar o ano. Não, não estou falando de “maracutaias” políticas ou de empresários inescrupulosos. Assim como no mundo concreto, a Internet brasileira está cheia de fraudes e é de mais uma dessas que estou falando.

O tema da vez nesta fraude é a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD). Fingindo oferecer um formulário de cadastro de fornecedor, a fraude leva ao download de um programa malicioso, mais um “pegador de senhas” bancárias.

[photopress:scam_cvrd3.png,full,centered]

Milhares de variantes de fraudes do tipo phishing scam se proliferaram por e-mail este ano, praticamente todas objetivando fazer com que o usuário baixe e instale um programa malicioso que visa capturar dados bancários no computador infestado.

A técnica é manjada: Uma mentira qualquer tenta convencer você a clicar em um link para baixar um arquivo executável. A extensão do arquivo varia — EXE, COM, SCR, CMD, BAT, PIF, CPL, VBS, LNK, SHS e outras — mas todas têm o mesmo efeito. São interpretadas como um tipo de programa, de forma que se o arquivo é aberto, o Windows executa e ativa o programa malicioso.

Aparentemente, o programa se executado não faz nada, mas na verdade se instala para iniciar sua execução junto com o Windows, vigiando permanentemente se o usuário acessar o home banking de algum banco (em geral os brasileiros), para capturar os dados (conta e senha) e enviá-los pela Internet ao fraudador.

A fraude exemplificada aqui tenta dissimular o link para o destino (clique na imagem para ampliar e observe o endereço na parte inferior), que é o arquivo fornecedor.exe, adicionando ao final do endereço uma âncora chamada #fornecedor.pdf, que nada afeta o download, mas pode confundir o usuário desavisado, que olhando rapidamente o endereço pode achar que realmente se trata de um arquivo PDF. Não se engane: se fosse um arquivo PDF, o navegador normalmente exibiria o documento na tela (usando o plug-in Adobe Reader/Acrobat, que a maioria das pessoas possui instalado). Mas neste caso, como na verdade é um arquivo executável, o navegador deve informar e alertar sobre a real operação de download.

A proteção contra essas fraudes são medidas simples e efetivas:

  1. Não acredite em mensagens não solicitadas que você receber, seja qual for o tema da fraude. Veja neste artigo os muitos temas diferentes que têm aparecido na Internet, para se prevenir: Scam – A fraude inunda o correio eletrônico.
  2. Nunca clique em links de mensagens suspeitas. Se possível, nunca clique em link de mensagem de e-mail nenhuma.
  3. E, principalmente, nunca nunca em hipótese nenhuma faça download nem abra/execute arquivos oferecidos a partir de um link em uma mensagem de correio eletrônico.

Pode ter certeza: seguindo estes passos simples, você não vai perder nenhuma oportunidade fantástica senão a de se meter em confusão à toa. O bom senso e a cautela ainda são um dos melhores e mais eficazes antivírus que você pode ter.

Fique esperto, evite as fraudes na Internet e Feliz Ano Novo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *