Roupinhas

Body

Body
O body veste o tronco todo, é muito prático e versátil. Em geral abre embaixo e é vestido passando todo pela cabeça do bebê (cuidado nessa hora, encolha toda a roupa até a gola, insira frontalmente no rosto, primeiro no queixo e depois todo o resto passando sobre a cabeça do bebê) e abotoado apenas no entrepernas. Na gola devem ter elástico ou botão(ões) para dar folga ao passar na cabeça. Não tem perna, requerendo uma calça — comumente chamada culote ou mijão — para completar.

Macacão

Macacão
O macacão mais fácil de vestir é de abotoar da gola até os pés. Para bebês maiores, às vezes abrem apenas nas pernas (por onde é vestido) e na gola (para facilitar passar a cabeça). Muitos tem pé fechado, dispensando meias. Existe também barra da calça — ou manga comprida — reversível, que tem um elástico adicional muito interessante que permite fechar o pé (ou mão) ou não. Cuidado ao vestir o braço, principalmente com manga comprida; insira seus dedos para “içar” a mão e o braçinho do bebê com jeitinho e segurança.

Pagão

Pagão
O conjunto pagão, composto de uma camiseta (em geral de amarrar atrás, no pescoço), uma blusa e uma calça, está entrando em desuso em lugar do body e do macacão. Na verdade, eu só abomino os conjuntos pagão onde a blusa é de amarrar na frente, na altura da gola. O laço fica incomodando o bebê, e se ele for mais ativo com as mãos, pode se enrolar no laço.

Tamanhos

Creio que o mais difícil com as roupas é acertar o tamanho para a roupa do bebê ao nascer. Talvez, acompanhando a evolução do peso pelo ultrassom próximo à data provável do parto pode dar uma ideia se o bebê vai começar pelas roupas tamanho pequeno (P), recém nascido (RN) ou prematuro.

Pelo que observei, o tamanho de roupinhas de bebê não é nada padronizado, variando muito de uma confecção para outra. Não deveria ser assim, já que existe até a norma técnica brasileira ABNT NBR 15800:2009 – Vestuário – Referenciais de medidas do corpo humano – Vestibilidade de roupas para bebê e infanto-juvenil. (A norma custa 85 reais e micro e pequenas empresas ainda podem adquirir por 1/3 do preço). Veja referências em Tabela de Medidas do Corpo (NBR 15800), Tabela de medidas conforme ABNT/INMETRO – NBR 15800/2009 e Vestibilidade Infantil ABNT NBR 15800 (PDF).

O site brasileiro Bebês Brasil apresenta uma tabela de referência Guia de Tamanhos, correlacionando faixas de idade, altura e peso para cada tamanho de roupinha.

O site americano da popular confecção de roupas de bebê e criança Carter’s também apresenta sua tabela Carter’s Sizing Chart (em inglês) que correlaciona os tamanhos de suas roupas com a faixa de altura (comprimento) e peso dos bebês, disponível em unidades britânicas (polegadas/libras) e internacionais (centímetros/quilos).

Colo e Proteção

Vira-manta é um forro 100% algodão que costuma ser colocado por dentro de mantas com tecido sintético/acrílico, para evitar contato desta com o bebê. A quina superior costuma ser bordada, para ficar virada nas costas do bebê enrolado na manta, dando um “acabamento especial”.

As fraldas de pano 100% algodão (em geral tamanho 70×70 cm), mesmo para quem vai optar por usar fraldas descartáveis no bebê, são muito úteis para usos diversos, como forrar o trocador, proteger o seio da mamãe durante a mamada, enrolar o bebê na hora do banho, enxugar babinha, agasalhar o bebê levemente em um dia quente etc.

Banho

A toalha-fralda é uma fralda de pano um pouco maior (em geral 120×70 cm) para ficar por dentro da toalha de banho do bebê. Como a pele do bebê é muito sensível, oferecendo um toque suave com a pele sensível do bebê ao enxugar. Algumas toalhas de bebê já vem com um forro de fralda. O capuz na toalha é indicado, porque o bebê sente muito frio na cabeça, ainda mais com o cabelinho molhado.

Para saber mais

Ao escolher roupas, recomendo observar em especial se são de tecido confortável (preferencialmente algodão) e se fáceis de vestir. Outra dica: lave todas as roupas apenas com sabão neutro (sem amaciante!) próprio para bebês, antes do uso.