julho 2010


O projeto Scientific and Technical Information Exchange (STIX) font creation lançou em 28 de maio de 2010, após mais de dez anos de desenvolvimento, as Fontes STIX 1.0.

O conjunto inicial de 23 fontes em formato OpenType está livremente disponível para baixar em STIX Fonts – www.stixfonts.org (pacote ZIP 2,6MB), além da licença de uso e documentação.

A missão do projeto de fonte STIX é elaborar um conjunto abrangente de fontes que sirvam a comunidade científica e técnica no processo que vai da criação do manuscrito à publicação final, em formatos eletrônico e impresso. Com este propósito, as fontes STIX são disponibilizadas sob licença livre de royalties para todos, inclusive editores, desenvolvedores de software, cientistas, estudantes e o público em geral.

O STIX font creation project é uma iniciativa das STI Pub companies, que inclui os Institutos Americanos de Física e de Engenharia Elétrica e Eletrônica – IEEE, as Sociedades Americanas de Química – ACS, Matemática – AMS e de Física – APS, e a Editora Elsevier.

Estas fontes matemáticas se juntam às Fontes para os amantes do TeX que já abordei no blog para suprir um conjunto profissional de fontes para quem escreve textos acadêmicos, técnicos e científicos usando um processador de textos gráfico em sistema operacional que suporte OpenType, como Windows 2000 ou superior e Linux.

O navegador Mozilla Firefox utiliza estas fontes, quando instaladas, para renderizar símbolos e expressões matemáticos na sintaxe MathML, que define mais de 2000 entidades.

STIX Fonts release 1.0 devem funcionar corretamente com Internet Explorer 8 em standards mode.

De acordo com a documentação, mais recursos OpenType serão adicionados no segundo lançamento para permitir o uso da fonte em uma aplicação como Microsoft Office Word 2010. O terceiro release acrescentará suporte a LaTeX.

Capa do livro
Seis consultores e instrutores Java da Caelum estão escrevendo o livro Arquitetura e Design de Software: Uma visão sobre a plataforma Java, fruto de mais de dois anos de experiência ministrando o treinamento de Arquitetura e Design Java, consultorias e projetos realizados pela empresa e discussões no GUJ.com.br.

No site do livro está disponível a estrutura de conteúdo proposta, com diversos trechos rascunho para baixar em PDF.

O livro tem prefácio de Phillip Calçado. O lançamento, pela editora Campus Elsevier, foi inicialmente previsto pelos autores para novembro de 2009 e depois primeiro semestre 2010, mas pelo atraso creio que eles devem estar sofrendo na pele a Regra de Pareto: os 20% finais do livro tomando 80% do tempo… vamos aguardar.

Nas minhas primeiras impressões comparando os gerenciadores de senha (e outros dados privados) LastPass e KeePass, sai na frente o LastPass por enquanto. Veja a seguir.

Instalação e configuração inicial

LastPass

O LastPass mostra facilidades desde o download e a instalação: O link para Download já sugere a versão recomendada para a plataforma do usuário (Windows, Mac, Linux, dispositivos móveis) [+]. Tudo bem que não me ofereceu de cara a versão 64-bits otimizada para o meu Windows [-], mas o link “todos os downloads para esta plataforma” trouxe essa opção. O LastPass Universal Windows Installer 1.68.2 é em inglês [-], mas simples de instalar.

Ofereceu a opção de já instalar plug-ins de integração com os navegadores Web instalados (Internet Explorer e Firefox) e de substituir os respectivos gerenciadores de senha destes [+]. A instalação permitiu importar facilmente todas as senhas armazenadas no gerenciador do Firefox (bastou me solicitar a senha mestre deste) [+].

O programa instalado inclui interface localizada em português (e muitos outros idiomas) [+]. Nos dois navegadores Web, surgiu na barra de ferramentas o botão do LastPass, com seus menus e recursos, comportando-se de forma bem similar em ambos [+].

KeePass

Já o KeePass, em Downloads, oferece opção do KeePass 1.7 Classic Edition, e do KeyPass 2.11 Professional Edition, ambos gratuitos/livres [+] e apenas para Windows [-]. A segunda opção requer o Microsoft .NET Framework 2.0 ou superior, mas em compensação traz mais recursos, além de suportar também Linux e Mac OS X [+] se estiver instalado o Mono Framework 2.6 ou superior (projeto de software livre que implementa a especificação do .NET Framework em plataformas tipo Unix). Na dúvida sobre qual opção escolher, o link Edition Comparison Table compara as características das edições Classic e Professional lado a lado [+]. Escolhi o Professional. Existem também opções de ports contribuídos ou não oficiais para diversas plataformas móveis e o KeePassX for Linux / Mac OS X.

Oposto ao LastPass, o instalador do KeyPass 2.11 tem opção em Português do Brasil [+], mas o software instalado não traz essa opção nativamente no pacote [-], sendo necessário para isso baixar um ZIP à parte, referente à tradução de interface contribuída pela comunidade, descompactar manualmente na pasta da aplicação [-] e selecionar o novo idioma (View > Change language) no programa.

Princípios básicos

LastPass

O LastPass é voltado para o armazenamento seguro e centralizado de senhas e integração com navegadores e páginas Web. É necessário criar uma conta on-line gratuita onde as informações são armazenadas, o que possibilita sincronizar automaticamente seus dados e acessá-los de diferentes computadores e dispositivos, a qualquer momento.

Na navegação Web, o LastPass oferece para armazenar e preencher automaticamente dados de usuário e senha de acesso (autenticação) em qualquer site [+].

KeePass

O KeePass tem uma interface agradável e objetiva [+], exibindo em sua janela uma listagem em árvore das senhas (inicialmente vazia só com uma entrada exemplo, já que o programa não importa nada automaticamente).

Diferente do LastPass, não há para o KeePass uma conta on-line [-], o que contudo privilegia a privacidade máxima no armazenamento dos dados [+]. A proposta original de mobilidade entre computadores do KeePass é através do seu uso em um pendrive USB, já que sua instalação não envolve arquivos de DLL ou configurações em pastas de sistema nem entradas no registro do Windows [+]. A base de dados consiste em um único arquivo que pode ser facilmente transferido a outro computador ou dispositivo.

Quanto a autopreencher algum formulário na Web, precisou o comentário do amigo Paulinho no artigo anterior me antecipar que havia o recurso Auto-Type, e o tutorial Primeiros Passos me ensinar o atalho Ctrl+V e outros meios, mas a automação de preenchimento na Web não é tão integrada com os navegadores quanto o LastPass [-]. Não cheguei a experimentar o plug-in de terceiros KeeFox que promete integrar o KeePass ao Firefox.

O KeePass tem uma arquitetura aberta a plug-ins, com diversos disponíveis para download [+].

Conclusão do round 1

Neste primeiro round, sai na frente o LastPass por suas facilidades de instalação e de integração.

Boas práticas de segurança da informação orientam a você a utilizar senhas suficientemente grandes e complexas, combinando letras, números e símbolos. Orientam a não utilizar datas ou outras informações pessoais como base para a senha. Mais ainda, orientam a não utilizar a mesma senha em diversos locais.

Você busca seguir todas essas orientações e rapidamente se vê utilizando dezenas ou centenas de senhas diferentes e difíceis de se memorizar. Agregue isso à enorme quantidade de dados sigilosos que temos de manter, como contas bancárias, cartões de crédito, documentos etc.

E como gerenciar de forma segura esse caos, e ainda assim conseguir praticidade na hora de utilizar essas informações? Ter essa informação sempre a mão, não importa se você está usando o sistema operacional, navegando na internet, ou em trânsito tendo por perto um smartphone ou apenas um pendrive.

A solução é um programa gerenciador de senhas e dados sigilosos que seja poderoso, confiável e multiplataforma.

Os dois principais programas disponíveis são software livre (gratuitos e abertos), poderosos e estão disponíveis para diversos sistemas operacionais de computadores e smartphones:

  • LastPass – oferecendo grande integração com navegadores Web e sincronização com repositório remoto centralizado para uso unificado entre diversos computadores e dispositivos, suporta Windows, Mac e Linux, Internet Explorer, Firefox, Opera e Chrome, iPhone, BlackBerry, Windows Phone, Symbian e Android.
  • KeePass – prima por uma interface desktop amigável, originalmente para Windows, mas com ports para PcoketPC, Java, Linux, MacOS X, pendrives U3, iPhone, BlackBerry, Android.

Qual é o melhor? Você encontrará opiniões diversas na Internet, por exemplo:

Vou optar por avaliar eu mesmo os dois e ver se chego a uma conclusão. Enquanto isso, opiniões dos meus leitores são MUITO bem vindas. Qual gerenciador de senha você usa e prefere, e porque?

Existem mercados verticais específicos, que tem como base o mercado de servidores de aplicação, como o segmento de sistemas de gerenciamento de processos de negócio (BPM Suites).


Fonte: Decision Matrix: Selecting a Business Process Management Vendor, por Vuk Trifkovic, fevereiro 2010, Ovum (Datamonitor). Reproduzido por Oracle (PDF), por Metastorm (PDF, ver press release e blog), por VOSibilities (PDF).

O relatório do Gartner mostrava um cenário de mercado similar há um ano atrás.

Fonte: Magic Quadrant for Business Process Management Suites, 2009-02-18, por Janelle B. Hill, Michele Cantara, Marc Kerremans e Daryl C. Plummer, Gartner Research. Reproduzido por Software AG (PDF), por Lombardi Software (ver press release).

Ver também Gartner Publish BPMS Magic Quadrant for 2009, por Ian Louw, 2009-02-20, no blog BPM Insights; e Metastorm Positioned in Leaders Quadrant in 2009 Business Process Management Suites Magic Quadrant, press release, 2009-02-25, Metastorm.